28 de out de 2010

Amor ao verdadeiro Ake no Hoshi

Durante muito tempo tentei encontrar alegria e amor, mas sempre foi em vão. Até que encontrei o Ake no Hoshi. A partir desse dia tudo mudou. Minha visão, minha forma de viver, minha forma de falar, tudo começou a ser em amor.

Gostaria de lembrar a vocês o que quer dizer Ake no Hoshi. Significa Estrela da manhã em japonês. Ou seja, Jesus (Apocalipse 22:16). Apesar de ser o nome da garagem do Rock, não estou escrevendo isso para falar da igreja e sim da verdadeira Estrela da Manhã.

Minha vida não mudou quando ouvi uma pregação do líder do Hoshi [igreja], mas quando de alguma forma ouvi que Jesus estava usando alguém para falar comigo. Senti que Ele estava comigo e que não me abandonaria, por que além de seu servo, eu sou seu filho.

As pessoas não nos conhecerão por sermos do Ake no Hoshi, mas por sermos discípulos de Jesus. Vocês já desconfiaram do nome cristianismo? Tem haver com Cristo, certo? Não somos adeptos ao “hoshianismo”, ok? (risos) Temos que ser seguidores de Cristo, não se apegar numa igreja. “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” (Mateus 18:20).

Agora falando sério, não adorem o ministério Ake no Hoshi. Adore o verdadeiro Ake no Hoshi, a nossa resplandecente Estrela da manhã. Foi por essa Estrela que veio a salvação, a verdade, o amor, a graça.

Por nós não conseguiríamos fazer nada, nada mesmo. Foi pura misericórdia e amor de Cristo, então se alguém deve ser amado, adorado e ouvido, deve ser Jesus.

14 de out de 2010

“We get to carry each other, carry each other…”

Jesus em sua Soberania e Majestade, não deixou de ser humano. Não deixou de carregar as pessoas em suas dores. Ele não abriu mão nem da sua divindade e nem da sua humanidade.

Os profetas falaram que viria um Rei Deus com sua Majestade e Poder para nos libertar das dores, da opressão e nos trazer salvação. Eles estavam, obviamente, falando das coisas espirituais. Libertação, cura e salvação espiritual.

Então, Jesus não precisava ter curado as pessoas. Ele não precisava ter as alimentado com pão e peixe. Ele não precisava fazer todos esses milagres por nós. Porque ele estava aqui pra perdoar os nossos pecados e salvar a nossa alma. Não o nosso corpo.

Mas mesmo assim ele cuidou de nós. Ele sabia que as feridas doíam, por isso quis nos curar. Ele sabia que precisávamos do seu abraço. Que precisávamos que alguém nos ouvisse. Enquanto estávamos no meio da noite, no meio da escuridão, ele nos trouxe amor.

Quando os amigos de Lázaro estavam chorando por sua morte, mesmo sabendo de seu poder, mesmo sabendo o que ele faria, o nosso Mestre preferiu chorar com eles.

Assim como ele foi humano e nos abraçou, também devemos abraçar os nossos irmãos. Consolá-los assim como ele nos consolou.

Isso é amor.

“[...] Você diz um amor, uma vida
É o que uma pessoa necessita à noite
Um amor, nós temos que compartilhá-lo
Ele te abandona querida, se você não cuida dele. [...]
[...] Um amor, um sangue
Uma vida você teve para fazer o quê deveria.
Uma vida com um ao outro: Irmãs, irmãos
Uma vida, mas não somos iguais
Nós temos que nos carregar um ao outro, carregar um ao outro.”
“One” da banda U2

4 de out de 2010

A humanidade de Jesus

Jesus nasceu de Maria, mas foi gerado pelo Espírito Santo. Ele é um Rei, que mesmo sendo uma pessoa, ainda assim é um com o Deus Soberano e o Seu Espírito Santo. Mesmo Jesus tendo essa natureza divina, ele não abandou a sua humanidade.

A idéia de um semideus (filho de um deus com uma mulher) pode vir logo a mente, como a comum história que ilude a humanidade desde a Grécia, Roma e primeiras tentativas de explicação da vida. Jesus Cristo como Hércules. A mitologia da bíblia para a explicação das coisas.

Os acontecimentos milagrosos, ou fatos que determinaram a divisão da história não fizeram, para muitos, de Jesus nazareno o messias, se é que, para estes, a humanidade teria algo como promessa. A questão é que Ele não se adaptou ao nosso padrão de comportamento.

A questão é que a bíblia não nos traz a lenda de um deus que se encantou com uma mulher e se relacionou sexualmente com ela e daí veio a vida para o tão esperado Verbo. A bíblia revela o segredo de uma comunicação entre um mundo totalmente oposto, de propriedades totalmente opostas com o nosso de propriedades físicas e idéias deturpadas.

Era necessidade do mundo espiritual mostrar algo ao mundo dos homens, e era necessidade dos homens saber que eles eram emprestados a este mundo e para isso teria que haver a carne, a dor, as leis físicas e suas propriedades, as características e as leis humanas. Alem das leis espirituais que por traz de tudo regem todas as coisas.

Mesmo Jesus conhecendo a superioridade do mundo espiritual, da eternidade, ele se fez carne e andou em nosso meio, cuidou das nossas feridas e viveu em nosso tempo imperfeito. Embora ele seja Deus e esteja acima de nós, Jesus preferiu se submeter a todas as coisas desse mundo corruptível, comida, roupas, pessoas, sentimentos e dores.

A única lei que a humanidade sempre necessitou era o Amor. O segredo que foi revelado com a vinda de Cristo não era a sabedoria através da razão, isto é característica humana aplicada a este mundo. A intenção dessa comunicação não era só dizer que o mundo espiritual existe, nem explicar nossas duvidas e especulações de mundo, a origem, as coisas, os deuses e outros porquês. A intenção era trazer a propriedade da origem e sustentação de todas as coisas, o Amor puro e simples.

Algumas pessoas agem como se não vivessem nesse mundo. Como se as coisas imperfeitas daqui nãos as atingissem, porque são “santas”. Como se as pessoas, como humanos ou amigos não os importassem, porque são “puros”.

O único que não pecou, o único que era digno não agiu assim. Pelo contrario. Viveu rodeado de pessoas imperfeitas. Sentiu medo e solidão. Chorou com os amigos. Lavou os pés dos seus camaradas.

Ele é o nosso padrão de comportamento. Devemos nos basear pelo que ele falava e fazia. Se o único que realmente foi, é e sempre será santo agiu assim, quem sou eu pra abrir mão da minha humanidade? O mundo espiritual veio a nós nos mostrando o Amor e isso deveria nos bastar.