13 de out de 2009

Leite ou leite em pó?

As mudanças em torno do globo (http://www.youtube.com/user/homeproject) como é relatada neste recente filme é nada mais que um leve toque para quem dorme. Home é um daqueles filmes com alguns daqueles aspectos sensacionalistas, mas que contém verdades constantemente desprezadas. Muito bom!

Entretanto o assunto em questão vai um pouco além.

O ponto é: Algo aparentemente inofensivo ofusca a visão mais concentrada.

Vou ao mercado e peço ao vendedor leite, ele me traz um saco com um pó branco. Pergunto se o leite não deveria ser liquido, diz ele que leite pode ser em pó também. Pergunto se é de um tipo diferente de vaca ou sintetizado. O vendedor não sabe me dizer. Como eu sei que é leite? (http://pt.wikipedia.org/wiki/Leite_em_p%C3%B3) .

No mundo há fome, miséria, porém é clichê falar dessas coisas e desprezar a miséria da própria alma. É uma pena que muitas das respostas que precisamos para o evangelho não é encontrada no wikipédia, talvez porque o evangelho não seja leite em pó, talvez porque a fome que ele mata não é do corpo. O bom é que não pode ser vendido.

É bem verdade que o mundo tem condições suficientes de acabar com a fome, a desigualdade etc... Todos nós sabemos porque é assim, perderíamos talvez tempo ao falar aqui que os bilhões e bilhões investidos em bancos vestiria pessoas com frio e alimentaria quem morre de fome, pois isso o mundo inteiro já sabe. O mau uso do sistema capitalista e bla bla bla...

O que vem ao caso é que uma realidade mais próxima a nossa tem ondas de mesmo efeito quebrando em outra praia. Pessoas que andam normalmente, comem normalmente, dormem normalmente aquecidas e normalmente acordam vivas são vazias.

Para ser vazio não precisa ser depressivo.

O mundo pergunta e o mundo mesmo responde: Precisamos de mais religião ou de mais filósofos utópicos? Precisamos nos acomodar ou nos revoltar? Não precisamos de nada. Precisamos viver e ser feliz. Realmente...

Viver bem é complicado. Tem gente que queria ter tempo para viver bem. Tem gente que queria ter dinheiro para viver bem. Tem gente que tem tempo, tem dinheiro, e queria outra coisa para viver bem. E finalmente tem gente que vive bem, se tivesse algo a mais estaria melhor ainda, mas vive bem.

Por mais que uma pessoa viva bem, digo, tenha tudo isso que se precisa para estar confortável no ambiente em que se encontra, sempre pode viver melhor, pois o que a faz bem são coisas, são pessoas e súbitos momentos de prazer.

Depois de um dia de trabalho, estudo, ou lazer, pergunto a uma pessoa se neste dia foi mais que um objeto animado movido pela natureza da maquina mundo, pergunto se foi mais que um organismo vivo dentro de outro organismo vivo que está em outro organismo vivo e assim por diante. Se ela me responde sim e o porque, digo que vive bem e é feliz.

Tem gente querendo leite e nem sabe onde tem, quando chega onde supostamente tem, não conseguem lhe mostrar que aquilo realmente é leite.

Há religiosidade e teorias filosóficas em excesso, crendices em excesso e essência em escassez. A preocupação é que existem muitos pós brancos por ai. Quem não souber o que é leite pode comprar outra coisa que nem é alimento e que nunca saiu de uma vaca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário